Base Anzol é desativada e aumenta a violência no Rio Solimões

31/01/2018, quarta-feira

Foto: Associação Nacional dos Policiais Federais

Tabatinga (AM) – De acordo com moradores da região, desde o fechamento, há uma semana aproximadamente, da Base Anzol, que ficava na comunidade de Prosperidade, que fazia as fiscalizações do rio, a violência teve um aumento significativo na área, deixando o Rio Solimões sem proteção, já que a rota é um dos principais corredores de entrada de drogas no Brasil, conforme publicado no D24am. Caso mais recente do indígena da comunidade indígena do Umariaçu, morto por latrocínio, roubo seguido por morte, no Rio Solimões.

O próprio 8º BPM admitiu a violência em publicação através do WhatsApp. E que de certo modo essa situação afeta a todos nós da região já que utilizamos o Rio Solimões como estrada viajando em barcos.

Nenhum meio de comunicação no Amazonas registrou tal desativação, principalmente por que estamos em época de eleição e isso atingiria a campanha de quem vai se aventurar nas eleições de 2018.

A Base Anzol se encontra parada em um dos portos de Tabatinga.

Segundo informações não oficiais, tal desativação seria por cortes de gastos pelo Governo Federal. Informação não confirmada, pois nenhum órgão se pronuncia oficialmente sobre o assunto.

O D24am tentou entrar em contato com a Polícia Federal, mas não obteve sucesso para saber oficialmente sobre o assunto. Atualmente a Base Anzol estava sendo palco de confrontos de policiais com traficantes da região deixando feridos.

Seja o primeiro a comentar

Comentários