Últimas Notícias

Post Top Ad

Veja as últimas notícias:

quarta-feira, 29 de abril de 2015

#Tabatinga-AM - "Terras Caídas" ameaça pista do Aeroporto de Tabatinga (AM)

Local da erosão
Fotos: CG

Tabatinga (AM) – Atualmente a pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Tabatinga (AM) se encontra ameaçada pela erosão do Rio Solimões que se encontra cerca de 300 metros de distância da mesma. No local aonde esta acontecendo a erosão – na beira do Rio Solimões - funcionava um porto para descarrego de materiais. A rua foi aberta e não foi feito nenhum procedimento para que se evitasse a erosão, tanto que a área que está caindo em virtude de não possuir nenhuma vegetação.

Mas antes da erosão chegar na pista ainda existe entre a pista e a erosão do Rio Solimões uma estrada, chamada de Estrada da Comara, que é o único acesso da cidade de Tabatinga ao Bairro da Comara e da Reserva Indígena do Umariaçu que se divide em Umariaçu I e II. O fechamento dessa estrada causará grande transtorno à cidade de Tabatinga, pois é a única ligação.

Estrada da Comara e Pista do Aeroporto
A erosão de barrancos na Amazônia é uma realidade constante e é um fenômeno que acontece na Amazônia chamado de "Terras Caídas". "Terras caídas" são fenômenos naturais que ocorrem a qualquer momento". CPRM

"O geólogo explica que o termo "Terras Caídas" é genérico e, em geral, se refere à queda dos barrancos das margens dos rios. Geralmente estes barrancos são formados por depósitos de areia e lama chamados de barras, ou pontais, acumulados pelo próprio rio durante os períodos de cheias."

"No período de vazante, o rio escava a base destes depósitos de areia e lama que, conseqüentemente, desabam. Às vezes escorregam devido ao próprio peso, já que são areia e lama inconsolidados e formam uma corrente de turbidez, que é um fluxo de lama e os "tsumanis", que são as famosas ondas e o banzeiro, devido a movimentação d'água, explicou." (Portal Amazônia.globo.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot