Weydson Gossel Pereira recebe o Prêmio Campeão da Málaria nas Américas da ONU nos EUA

07/11/2018, quarta-feira

Fotos: Arquivo pessoal

Tabatinga (AM) – Weydson Gossel Pereira, coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena do Alto Solimões – DSEI Alto Rio Solimões, recebeu em cerimônia, na data de ontem, terça-feira (06/11), na capital dos EUA, Washington D.C., com transmissão ao vivo no Facebook, o Prêmio Campeão da Málaria nas Américas da Organização Pan-Americana da Saúde - OPAS, em 2º lugar, perdendo apenas ao Suriname. Esteve presente na cerimônia recebendo o prêmio também o secretário especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (Sesai/MS), Marco Antônio Toccolini.

O título é concedido anualmente pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), uma agência das Nações Unidas. Duas iniciativas brasileiras foram reconhecidas em 2018. Uma delas combate a doença em áreas indígenas do município do Alto Rio Solimões (AM) de Weydson Gossel Pereira, coordenador do DSEI Alto Rio Solimões.

O Programa de malária de Alto Rio Solimões (AM), foi contemplado por seus esforços ao controlar a doença em áreas indígenas. O programa local conseguiu reduzir em 70% o número de casos desde 2015 em uma área de difícil acesso, que abriga mais de 70 mil pessoas distribuídas entre 13 comunidades à beira de rios.

“Essas experiências reafirmam nosso convencimento de que a eliminação da malária é uma meta alcançável”, afirmou Isabella Danel, diretora adjunta da OPAS. Ela pediu para que os parceiros da Organização “continuem trabalhando juntos para enfrentar os desafios, preencher as lacunas e buscar soluções que levem à eliminação da doença”.

Veja o vídeo no You Tube sobre o assunto no link https://youtu.be/8RjWENd6E5Y

Com informações da PAHO e ONU

Veja mais fotos do evento:


Seja o primeiro a comentar

Comentários