Indígena é assassinado por "piratas do rio", ontem, terça-feira, 30/01

31/01/2018, quarta-feira

Foto: Divulgação/8ºBPM

Segundo informações do 8º BPM ao D24am, o índigena saiu para pescar pela manhã e ao retornar a sua comunidade foi surpreendido por "piratas" em meio o Rio Solimões, que efetuaram três disparos de arma de fogo

Tabatinga (AM) – Ontem, terça-feira dia (30/01), às 11h, um indígena da etnia Ticuna foi vítima dos “piratas do rio” quando retornava para a comunidade indígena do Umariaçu I. 

A vítima não tinha sido identificada ainda até ontem, terça-feira dia (30/01). Segundo informações do 8º BPM ao D24am, o indígena saiu para pescar pela manhã e ao retornar a sua comunidade foi surpreendido por "piratas" em meio o Rio Solimões, que efetuaram três disparos de arma de fogo que um veio a atingir o coração. Hoje de manhã, quarta-feira dia (31/01), a identificação dele foi publicada no D24am, sendo Nilson Vieira Pinto, 25.

O 8º BPM informou ao D24am que o corpo do homem foi encontrado por ribeirinhos da localidade, dentro de uma canoa, próximo à fronteira com o Peru e levado ao Hospital de Guarnição de Tabatinga - HGuT. Logo em seguida, o corpo do homem foi entregue a familiares.

Os piratas roubaram um motor rabeta, o que levou o crime a ser identificado como latrocínio (roubo seguido de morte), segundo policias do BMP ao D24am.

De acordo com moradores da região, desde o fechamento, há uma semana aproximadamente, da Base Anzol que fazia as fiscalizações do rio, a violência teve um aumento significativo na área, deixando o Rio Solimões sem proteção, já que a rota é um dos principais corredores de entrada de drogas no Brasil. Até o momento, nenhum suspeito pela morte do indígena foi identificado, conforme publicado no D24am.

Seja o primeiro a comentar

Comentários