Últimas Notícias

PROPAGANDA

PROPAGANDA

#Amazonas - Eleições 2017: Justiça eleitoral nega registro de candidatura a Abdala Fraxe, considerado ficha suja

26/07/2017, quarta-feira

Foto: Arquivo/AC

Como Abdala havia sido condenado por crime de cartel, os juízes eleitorais entenderam que deveriam indeferir o registro com base na Lei de Ficha Limpa

Camila Pereira
Manaus (AM)

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) indeferiu por unanimidade o registro de candidatura de Abdala Fraxe (Pode), que é vice na chapa da ex-deputada federal Rebecca Garcia (PP). Como Abdala havia sido condenado por crime de cartel, os juízes entenderam que deveriam indeferir o registro com base na Lei de Ficha Limpa.

A coligação “União pelo Amazonas”, de Eduardo Braga (PMDB), e o Ministério Público Eleitoral (MPE) entraram com pedidos de impugnação contra a candidatura do então presidente da Assembleia Legislativa do Estado. A alegação é referente à decisão do Tribunal Regional da Primeira Região (TRF1), na qual o parlamentar foi condenado por cartel de combustível, no dia 3 de abril. Segundo as impugnações, tal delito configuraria crime contra a economia popular, o que seria passível da aplicação da Lei da Ficha Limpa.

Na última semana, o julgamento foi suspenso após o pedido de vistas do juiz Felipe Thury, após a relatora do caso, a juíza federal Marília Gurgel, votar pelo indeferimento do registro com base na Lei de Ficha Limpa. Na ocasião, a juíza opinou que Abdala praticou crime contra a economia popular, ao fixar preços em postos de combustíveis.

Agora, há dois caminhos a serem seguidos pela coligação de Rebecca: recorrer para manter Abdala como vice ou trocá-lo por outro político filiado. Em caso de recurso, a campanha continua normalmente, até que as instâncias superiores da Justiça se manifestem. Isso ocorreu com a candidatura de Liliane Araújo (PPS), que também teve o registro indeferido. Mas como, no caso de Abdala, há grande risco do indeferimento ser mantido, é provável que Rebecca anuncie um novo vice. 

Acrítica

Seja o primeiro a comentar

Nenhum comentário:

Postar um comentário