Últimas Notícias

Post Top Ad

Veja as últimas notícias:

domingo, 20 de março de 2016

#Lendas - A Mulher de Branco

20/3/2016, domingo

Foto: You Tube

Havia uma jovem muito alegre e divertida que gostava de frequentar as baladas da cidade. Em final de uma dessas festas, por infelicidade, sofreu um trágico acidente de trânsito. Passado algum tempo, começou a aparecer vestida de branco nas noitadas tabatinguenses.

Certa noite, quando apareceu no salão, um rapaz encantou-se com sua beleza. Convidou-a para dançar, e assim se divertiram a noite inteira.

Por volta das 3h da manhã, a moça avisou que estava na hora de voltar. O rapaz pediu para acompanhá-la até sua casa. A jovem recusou a companhia, mas o moço encantado com a sua beleza, insistiu. Depois de muita insistência, resolveu aceitar.

Caminharam pela rua, e quando já estavam próximos do cemitério, ela despediu-se do rapaz.

Deu seu endereço para que no dia seguinte a procurasse novamente. O jovem contente resolveu ficar olhando até que desaparecesse. Mas, para sua surpresa, o inesperado aconteceu. A moça tomou a direção do cemitério e o rapaz começou a ficar assustado com o que estava vendo. Quando ela chegou no portão, entrou e desapareceu. Seu companheiro não pensou duas vezes, deu o fora dali.

Esse fato intrigou-o tanto que não conseguiu mais dormir naquela noite. Ao amanhecer foi direto para o cemitério. Chegando lá, caminhou entre as sepulturas. E, para surpresa dele, encontrou em uma delas o número que a mulher de branco lhe havia dado.

O rapaz ficou tão transtornado e por dias seguidos não conseguia dormir. Contou o fato à família que o levou imediatamente ao benzedor, porém nem suas rezas conseguiram acalmá-lo. Então, não tendo outra alternativa, mudaram de cidade.

Texto retirado do livro “Tabatinga e suas Lendas”, de Maria Auxiliadora Coelho Pinto e Cleuter Tenazor Tananta, 2011

Seja o primeiro a comentar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot